• + [051] 9 9831 1023 WhatsApp
  • rudineimorales@rudineimorales.com.br

Iberê nas Praças \ Novembro de 2018

Iberê nas Praças \ Novembro de 2018

O projeto Iberê nas Praças levará uma série de atividades artísticas e socioambientais a municípios da região metropolitana de Porto Alegre. O lançamento foi no dia 24 de Agosto de 2018 no auditório da Fundação Iberê Camargo, quando foram recebidos prefeitos e secretários de educação e cultura dos municípios que receberão as ações.

O projeto Iberê nas Praças consiste na oferta de oficinas e conteúdos culturais, por meio de livros e tecnologia digital, apresentando o artista Iberê Camargo e a sua obra e, propiciando a vivência de oficinas artísticas, com diferentes técnicas e diversas linguagens como gravura, apresentações do espetáculo O Teatro de Caixa e atividades com imagens e materiais táteis. O projeto funcionará de forma itinerante, sempre aos sábados e domingos em praças ao ar livre.

Com o intuito de contribuir para o desenvolvimento das comunidades em que o projeto está inserido, as oficinas de gravura também serão ações de conscientização socioambiental, com a utilização de materiais recicláveis, como caixas com revestimento tetrapak para a produção das matrizes e papel reciclado para a produção das impressões.

A primeira etapa deste programa acontece no mês de Novembro de 2018, percorrendo seis cidades: Alvorada, Cachoeirinha, Guaíba, Eldorado do Sul, Gravataí e Viamão, sempre nos finais de semana, com uma programação dividida em dois horários: das 9h às 12h e das 14h às 17h:

Alvorada – 10 de novembro
Cachoeirinha – 11 de novembro
Guaíba – 17 de novembro
Eldorado do Sul – 18 de novembro
Gravataí – 24 de novembro
Viamão – 25 de novembro

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Fernando Ferreira

Classificação Livre